2015 I

DISCIPLINA EDUCAÇÃO FÍSICA NO ENSINO MÉDIO I – 2015

OBJETIVO: Prover os licenciandos de orientações/ subsídios didáticos e metodológicos para efeito de sistematização do conhecimento escolar junto ao componente curricular Educação Física no Ensino Médio.

CRONOGRAMA

FEVEREIRO

  • 27– Semana de Recepção

MARÇO

  • 06– Aula Introdutória: Licenciatura: sentido e significado na perspectiva dos licenciandos.
  • 13– Relações entre a Educação Física Escolar e o trabalho docente.
  • 20– Especificidade dos saberes docentes: dinâmica de grupo.

ABRIL

  • 10 – Educação Escolar: função e especificidade social.
  • 17–  Ensino Médio: especificidade, desafios e perspectivas.
  • 24–  Educação Física Escolar e tópicos de currículo.

  MAIO

  • 08– Educação Física Escolar, Ensino Médio e adolescências.
  • 15– Análise psico-afetiva da adolescências: filme:” Natureza Selvagem”.
  • 22– Análise sociocultural da adolescência no Ensino Médio: Filme: “Pro dia nascer feliz”..
  • 29– Análise de situações problemas: estudo de caso.

JUNHO

  • 12 .Educação Física no Ensino Médio na perspectiva da política educacional: Proposta Curricular do Estado de São Paulo (Introdução)
  • 19 –  Análise das situações de estágio: ambiências objetivas e subjetivas da escola média.
  • 26 – Avaliação, estágios e dissertação.

JULHO

  • 03– Reserva Técnica.

 

BIBLIOGRAFIA BÁSICA

MÓDULO I

  1. ALONSO, Myrtes. O trabalho docente. São Paulo, Pioneira, 1999.
  2. FRANCO, M.A. R. Pedagogia e prática docente. São Paulo: Cortez, 2012
  3. NÓVOA, A. Vidas de professores. Porto/Portugal: Porto Editora, 2000.
  4. PERRENOUD, P. Ensinar: agir na urgência e decidir na incerteza. Porto Alegre: Artmed, 2001..
  5. PIMENTA, S.G. Estágio e docência. São Paulo: Cortez, 2004
  6. SACRISTAN, J.G. Educar por competências. Porto Alegre: Artmed, 2011.
  7. SANTOMÉ, J.T. A educação em tempos de neoliberalismo. Porto Alegre: Artmed, 2003.
  8. TARDIF M. O trabalho docente. Petrópolis/RJ: Editora Vozes, 2011.
  9. _______. Saberes docentes e formação profissional. Petrópolis/RJ: Editora:  Vozes, 2011.
  10. TARDIF M.; LESSARD, C. Ofício de Professor. Petrópolis/RJ: Editora:  Vozes, 2008. 

MÓDULO  II

  1. BETTI, Mauro. A janela de vidro: Esporte, televisão e educação física. Campinas, SP: Papirus, 1998.
  2. ______.  Educação física e sociedade. São Paulo: Movimento, 1991.
  3. BRASIL. MEC. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, nº 9394.  São Paulo,  Editora do Brasil, 1996.
  4. _____.  Secretaria de Educação Média e Tecnológica. Parâmetros curriculares nacionais: ensino médio. Brasília: Ministério da Educação, 1999.
  5. _____.  Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: Educação física. Brasília: MEC/SEF, 1997.
  6. CORREIA, Walter R. A Educação Física no Ensino Médio:questões impertinentes. Várzea Grande/SP. Editora Fontoura, 2011.
  7. ______. A Educação Física no Ensino Médio: discutindo a questão dos saberes escolares. Dissertação de mestrado. Escola de Educação Física e Esporte da Universidade de São Paulo. São Paulo, 1999.
  8. ______.  Planejamento participativo e o ensino de educação física no 2º grau.  Revista Paulista de Educação Física, p.43-8,1996.  Supl.2.
  9. DAOLIO, Jocimar. Educação física e o conceito de cultura. Campinas, SP: Autores Associados, 2004.
  10. SÃO PAULO(SE/CENP) Proposta Curricular do Estado de São Paulo. (Ensino Médio/Educação Física). São Paulo, 2008.

 

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR

  • ALONSO, Myrtes. O trabalho docente. São Paulo, Pioneira, 1999.
  • ALVES, Rubem, DIMENSTEIN, Gilberto. Fomos maus alunos. Campinas, SP: Papirus, 2003.
  • BECKER, Daniel. O que é adolescência? São Paulo: Editora Brasiliense, 1985.
  • BETTI, Mauro. A janela de vidro: Esporte, televisão e educação física. Campinas, SP: Papirus, 1998.
  • ______.  Educação física e sociedade. São Paulo: Movimento, 1991.
  • BRANDÃO, Carlos.R. O que é Educação. São Paulo, Brasiliense, 1981.
  • BRASIL. MEC.  Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, nº 9394. São Paulo,  Editora do Brasil, 1996.
  • _____.  Secretaria de Educação Média e Tecnológica. Parâmetros curriculares nacionais: ensino médio. Brasília: Ministério da Educação, 1999.
  • _____.  Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: Educação física. Brasília: MEC/SEF, 1997.
  • CANDAU, Vera. M. Reformas educacionais hoje na América Latina. IN: MOREIRA, Antonio. F. B. Currículo: políticas e práticas. Campinas, SP: Papirus, 1999, p. 29-42.
  • CANEN, Ana & MOREIRA, Antonio. F. B. Ênfases e omissões no currículo. Campinas, SP: Papirus, 2001.
  • CARONE, Iray.  Igualdade versus diferenças: um tema do século. IN: AQUINO, Julio G. Diferenças e preconceitos na escola: alternativas teóricas e práticas. São Paulo: Summus, 1998.
  • CHERVEL, A. História das disciplinas escolares: reflexões sobre um campo de pesquisa. Teoria & Educação, n.2, p.177-229, 1990.
  • CISNEIROS, Marise.  Educação física escolar: temos o que ensinar? Revista Paulista  de Educação Física, p.36-7,1995.  Supl.1.
  • COLL, Cesar. Psicologia e currículo. uma aproximação psicopedagógica à elaboração do currículo escolar.  2.ed.  São Paulo, Ática, 1997.
  • CORREIA, Walter R. A Educação Física no Ensino Médio: discutindo a questão dos saberes escolares. Dissertação de mestrado. Escola de Educação Física e Esporte da Universidade de São Paulo. São Paulo, 1999.
  • ______.  Planejamento participativo e o ensino de educação física no 2º grau.  Revista Paulista de Educação Física, p.43-8,1996.  Supl.2.
  • CORTELLA, Mario S.  A escola e o conhecimento: fundamentos epistemológicos e políticos. São Paulo: Cortez, 1999.
  • DAOLIO, Jocimar. Educação física e o conceito de cultura. Campinas, SP: Autores Associados, 2004.
  • _____.  Educação Física, Cultura e Futebol. Campinas, Editora da Unicamp, 1997.
  • _____. Educação a partir do movimento. Revista Paulista de Educação Física,   p.40-44, 1995, Supl.1.
  • FRANCO,  Maria L.P.B.  Ensino Médio: questões e reflexões. Campinas, SP: Papirus, 1994.
  • FREIRE, Paulo. Pedagogia dos Sonhos Possíveis. São Paulo: Editora Unesp, 2001.
  • _____. Pedagogia da indignação: cartas pedagógicas e outros escritos. São Paulo: Editora Unesp, 2000.
  • _____.  Pedagogia da autonomia: saberes necessários á prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.
  • _____. Professora sim, tia não: cartas a quem ousa ensinar. São Paulo: Olho  d’Água, 1993.  
  • FORQUIN, Jean C.  Saberes escolares, imperativos didáticos e dinâmicas sociais.  Teoria & Educação, n.5, p.28-49. 1992.
  • GADOTTI, Moacir.   Perspectivas atuais em educação. Porto Alegre, Artmed, 2000.
  • GALEANO, Eduardo. As veias abertas da América Latina. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1982.
  • GARAUDY, Roger. Dançar a vida. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1980.
  • GEERTZ, Clifford. A interpretação das culturas. Rio de Janeiro, Guanabara, 1989.
  • GIROUX, Henry A. Os professores como intelectuais: rumo a uma pedagogia crítica da aprendizagem. Porto Alegre: Artmed, 1998.
  • GRESPAN, Marcia. R. Educação física no ensino fundamental: primeiro ciclo Campinas, SP: Papirus, 2002.
  • KUNZ, Elenor. Transformação didático-pedagógica do esporte. Ijuí:UNIJUÍ, 2000.
  • LIBÂNEO, José C. Adeus professor, adeus professora?: novas exigências educacionais e profissão docente. São Paulo: Cortez, 2001.
  • LOPES DA SILVA, C. Nas entrelinhas dos Parâmetros Curriculares Nacionais/ Educação Física/ Ensino Médio. Pro-Posições. Revista quadrimestral: Faculdade de Educação – UNICAMP. Campinas, SP, v. 14, n.2(41) – maio/agosto. 2003.
  • MACEDO, Elizabeth. F. Parâmetros Curriculares Nacionais: a falácia dos seus temas transversais. IN: MOREIRA, Antonio. F. B. Currículo: políticas e práticas. Campinas: SP, Papirus, 1999, p.43-58.
  • MACHADO, Nilson J.  Cidadania e educação. São Paulo: Escrituras Editora, 2001.
  • MARIZ DE OLIVEIRA, J.G. Cinesiologia Humana (Educação Física) na Educação Básica. Seminário São Paulo em debate: experiências inovadoras na gestão Pública. Jandira, SP: Diretório Estadual do Partido dos Trabalhadores, p.43-44, 2004.
  • _____. Educação física escolar : construindo castelos de areia.  Revista Paulista de Educação Física, v.5, p. 5-11, 1991.
  • MARQUES, Isabel A. Ensino de dança hoje: textos e contextos. São Paulo: Cortez, 1999.
  • MENDES, Miriam G. A Dança. São Paulo: Ática, 2001.
  • MIZUKAMI, Maria G.N. Ensino: as abordagens do processo. São Paulo: EPU, 1986.
  • NÓVOA, Antonio. Os professores na virada do milênio. Educação e Pesquisa. São Paulo, v.25, n.1, p,11-20, jan/jun. 1999.
  • PILETTI, Nelson. Estrutura e Funcionamento do ensino de 2° grau. São Paulo: Editora Ática, 1990.
  • QUINTÁS, Alfonso L. A chave para o ensino eficiente. IN: Severino, A.J.; FAZENDA, I.C.A. Formação docente:rupturas e possibilidades. Campinas, SP: Papirus, 2002.
  • ROMÃO, José E. Educação de Jovens e adultos: teoria, prática e proposta. São Paulo: Cortez: Instituto Paulo Freire, 2001.
  • SACRISTÁN, J. G. O currículo: uma reflexão sobre a prática. Porto Alegre: ArtMed, 2000.
  • SANTOS, Freire E. Educação Física e conhecimento escolar nos quatro anos iniciais do Ensino Fundamental. Dissertação de mestrado. Escola de Educação Física e Esporte da Universidade de São Paulo. São Paulo, 1999.
  • SANTOS, Lucíola C.P. O processo de produção do conhecimento escolar e a didática. In: MOREIRA A.F.B. Conhecimento escolar e formação de professores. São Paulo, Papirus, 1994.
  • SANTOS, Milton. Por Uma Outra Globalização. São Paulo: Record, 2000.
  • SÃO PAULO. SE.CENP.  Proposta curricular de educação física; “1° grau”.  São Paulo, SE/CENP, 1991.
  • SÃO PAULO. SE.CENP.  Proposta curricular de educação física; “2ª grau”.  São Paulo, SE/CENP, 1992.
  • SAVIANI, Demerval.  Pedagogia histórico – crítica: primeiras aproximações. São Paulo,       Cortez, Autores Associados, 1991.
  • SAVIANI, Nereide. Saber escolar, currículo e didática: problemas da unidade conteúdo/método no processo pedagógico. Campinas, Autores Associados, 1994.
  • SAWAIA, Bader B.  Fome de felicidade e liberdade. IN: Muitos lugares para aprender. São Paulo: CENPEC/ Unicef, 2003.
  • SILVA, João Batista F.  Educação de corpo inteiro: teoria e prática da educação física. São Paulo, Scipione, 1989.
  • SOARES, C.L.; TAFFAREL, C.N.Z.; VARJAL, E.; CASTELLANI FILHO, L.; ESCOBAR, M.D.; BRACHT, V.   Metodologia do ensino de educação física. São Paulo, Cortez, 1992.
  • TANI, Go. Perspectivas para a educação física escolar. Revista Paulista de Educação Física, v.5, n.1/2, p.61-69, 1991.
  • TANI, Go ; MANOEL, Edson J.; KOKUBUN, Eduardo; PROENÇA,José E. Educação física escolar: uma abordagem desenvolvimentista. São Paulo, EPU/EDUSP, 1986.
  • TYLER, Ralph W. Princípios básicos de currículo e ensino. Porto Alegre: Globo, 1978.
  • TEIXEIRA, Hudson V. Trabalho dirigido de educação física. São Paulo, FTD, 1978.
  • VAGO, Tarciso M.  Educação física: temos o que ensinar?  Revista Paulista de Educação Física, p.20-24, 1995.
  • VASCONCELOS, Celso S. Alguns (di)lemas do professor no contexto de complexidade. Pátio: revista pedagógica. Porto Alegre, 2003, p. 12-15.
  • VERZA, Severino B. As políticas públicas de educação no município. Ijui: Ed. Unijui, 2000.
  • VERONESI, Denise F.L. Educação Física e o conhecimento escolar da quinta à oitava série do Ensino Fundamental. Dissertação de Mestrado. Escola de Educação Física e Esporte da Universidade de São Paulo. São Paulo, 1999.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s